domingo, 20 de novembro de 2011

CECÍLIA MEIRELES

Não vou deixar a porta entre aberta.
Vou escancará-la ou fechá-la de uma vez.
Porque pelos vãos, brechas e fendas
passam semi ventos, meias verdades 
e muito insensatez.


CECÍLIA MEIRELLES


Nenhum comentário:

Postar um comentário