quinta-feira, 14 de julho de 2011

Cérebro e Comportamento

Função das listras nas Zebras:
Em Busca de Conexões com a Pesquisa e suas Aplicações

Por: Silvia Helena Cardoso

A evolução parece ter selecionado listras em zebras para confundir os predadores quando elas estão se movimentando em um rebanho. O movimento rápido das listras brancas e pretas dificulta para o predador focar em somente um animal, aumentando asiim, as chances delas fugirem. As listras também parecem servir para camuflagem. Como os leões não vêem em cores, este padrão pode dar a elas uma leve aparência de campo, o que pode fazer os leões pensarem que pode ser algum tipo de vegetação como grama crescida ou capim alto. Também parece que o rebanho junto, adquire uma forma justamente da espécie do predador (um leão), o que também pode confundir.




Fig 1: Listras em zebras confunde predadores com ilusão ótica, aparenta ser vegetação e adquire formas do predador (tente enxergar a face de um leão que foi formada no centro da figura).

Uma ilusão ótica é uma distorção da percepção sensorial, revelando como o cérebro normalmente organiza e interpreta esta estimulação. A informação agrupada pelo olho é processada pelo cérebro para dar uma percepção que não se correlaciona com a origem do estímulo.
Um exemplo de ilusão ótica é aquele onde se vê imagens em movimento após olhar fixamente por alguns segundos estímulos claros e escuros, ou mesmo estímulos adaptativos de padrões excessivamente longos. Presume-se que os efeitos destes estímulos têm uma via neural individual dedicada em estágios primários do processamento visual e que a estimulação repetitiva de poucos canais ou somente um, causa um desequilíbrio fisiológico que altera a percepção. (1).
Os humanos também são susceptíveis à mesma estratégia de camuflagem. Pesquisas em neurociências sugerem que a percepção ilusória do movimento é correlacionada com a ativação de uma rede neuronal, extendendo-se de áreas específicas do movimento até as regiões envolvidas na integração do sistema visual com o sistema vestibular (do equilíbrio), imagem visual, tomada de decisão e instrospecção. (do equilíbrio)(3).
Pesquisas em ciências computacionais também têm mostrado cientificamente que os humanos são enganados pelos movimentos da estratégia de camuflagem (2). Eles acreditam que esta abordagem pode ter implicações importantes para os engenheiros militares e designer de games de computador. Em seu experimento, eles usaram jogos de competição baseados em computador. A base da competição era um jogo projetado para testar o sucesso comprativo de diferentes estratégias predatórias. Os experimentos mostraram que os predadores foram capazes de se aproximar de sua presa (pelo player do game) antes de ser detectado, quando usava movimento de camuflagem, do que quando usava outra estratégia.



Referências:
1. Optical illusion
2. Humans deceived by motion illusion
3.Neural Correlates of Visually Induced Self-Motion Illusion in Depth

Home

Nenhum comentário:

Postar um comentário