sábado, 18 de junho de 2011

ORAÇÃO DE UM XAMÃ

Oh Grande Espírito, sinto tua voz nos ventos, 
e tu é o alento que da vida a todo um ser criado. 
Escuta-me! 

Me apresento a ti, como um dos teus inúmeros filhos. 
Sou pequeno e frágil. 
Preciso de tua força e de tua sabedoria. 
Deixa-me andar entre as belas coisas, 
faça que meus olhos possam admirar o por do sol roxo e púrpuro. 

E que minhas mãos respeitem tudo que criastes, 
que meus ouvidos estejam atentos para ouvir tua voz. 
Faça-me sábio, para que possa conhecer as coisas que ensinastes ao teu povo, 
e as lições que tu ocultaste em cada rocha, em cada folha. 
Procuro a força, não para ser Superior a meus irmãos, 
e sim para ser hábil em combater o meu maior inimigo: 
Eu mesmo. 
Permita-me Grande Espírito, 
que esteja sempre pronto para apresentar-lhe ante a ti. 
Com minhas mãos limpas, meu olhar reto, 
para que quando a vida se desvaneça como a luz ao entardecer, 
meu espírito possa apresentar -se perante a ti sem envergonhar-me. 

© Dilene Maia 
Mataró, Espanha


Nenhum comentário:

Postar um comentário