domingo, 19 de junho de 2011

O AMOR INTELIGENTE DISCURSADO PELO MESTRES DOS MESTRES

O amor inteligente é concreto, estratégico, influenciador,
relaxante e regado à generosidade. Esse amor foi
propagandeado em prosa e verso pelo homem que mudou a história.
"Amar o próximo como a ti mesmo" reflete a
excelência do amor, um amor que ultrapassa os limites da
religiosidade e entra nos terrenos mais sólidos da psiquiatria, psicologia, sociologia, filosofia e pedagogia. O Mestre dos mestres parecia aos brados expressar:

"Quem não tiver um caso de amor consigo, jamais amará
profundamente as pessoas com as quais se relaciona.
Quem é autopunitivo, não será tolerante com os outros.
Quem cobra demasiadamente de si, será super-exigente com os outros.
Quem é uma máquina de trabalhar, não respeita seus finais de semana e nem sua cama, será um propagador de
ansiedade, dificilmente ensinará quem ama a relaxar.
Quem não cuida da sua qualidade de vida, não sabe
homenagear a existência e pouco cuidará da qualidade de vida de seu cônjuge, filhos, alunos, amigos.
Quem é um carrasco de si mesmo dificilmente será generoso com os outros.
Quem despreza sua saúde psíquica e seu bem-estar, pune
quem ama por não saber o quanto é amado.
Quem enterra seus sonhos, ainda que não perceba, será um especialista em sepultar os sonhos dos outros.
Quem silencia suas lágrimas, dificilmente dará liberdade para os outros chorá-las."

MENTES BRILHANTES, MENTES TREINADAS

AUGUSTO CURY


Nenhum comentário:

Postar um comentário