domingo, 18 de dezembro de 2011

A EVOLUÇÃO ANÍMICA

GABRIEL DELLANE


"Quer sob o ponto de vista do instinto, quer sob o da inteligência ou o do sentimento, não existe outra diferença senão de grau entre a alma dos animais e a do homem. O mesmo princípio imortal anima a todas as criaturas vivas. De começo,  manifesta-se de modo elementar, nas ínfimas gradações da existência; pouco a pouco se vai aperfeiçoando na sua grande evolução, desenvolve as qualidades que tinha em gérmen e as manifesta de forma mais ou menos análoga à nossa à medida que se aproxima da humanidade.


Não podemos conceber porque havia de criar Deus seres sensíveis ao sofrimento, sem lhes outorgar, ao mesmo tempo, a faculdade de se beneficiarem com os esforços que fazem por progredir.

Se o princípio inteligente que os anima estivesse condenado a ocupar eternamente a mesma posição inferior, Deus não seria justo, favorecendo o homem às expensas de outras criaturas.

Diz-nos, porém, a razão, que não é possível que tal se suceda, e a observação demonstra que há identidade substancial entre a alma dos brutos e a nossa, que tudo se harmoniza e encadeia estreitamento no universo, desde o átomo ínfimo ao sol gigantesco perdido na noite do espaço; desde a monera até o espírito superior que paira nas regiões serenas da erraticidade. 

Se supusermos que a alma se individualiza lentamente por uma elaboração das formas inferiores da natureza até chegar gradativamente à humanidade, quem não se assombrará com a maravilhosa grandeza de semelhante ascensão?

Através de milhares de formas inferiores, nos labirintos de uma ascensão não interrompida; mediante modalidades raras e sob a pressão dos instintos e a sevícia de formas inverossímeis, a cega psique se dirige para a luz, para a consciência esclarecida, para a liberdade.

Os inúmeros avatares, em milhões de organismos diferentes devem dotar a alma de todas as forças que lhe hão de servir mais tarde;  têm por objeto desenvolver o envoltório fluídico, fixar nele as leis cada vez mais complicadas que regem as formas vivas, e criar-lhes um tesouro por meio do qual chegará, com o tempo, a manipular a matéria de modo inconsciente, para que o espírito possa  prosseguir sem o óbice dos liames terrenos."





quinta-feira, 24 de novembro de 2011

HOMENAGEM AOS AMIGOS DE ATLANTA - EUA

Como sempre recebo visitas dos amigos de Atlanta nos Estados Unidos, resolvi fazer uma pequena homenagem contando um pouco da história da cidade e seus belíssimos lugares que servem de cartão postal.

Um ótimo lugar para se visitar e segundo contam o povo é bem hospitaleiro.

Então vamos nessa ...

Atlanta foi fundada em 1837 denominada Terminus (devido ao término da ferrovia que foi construída que ligaria o estado ao meio oeste), depois Marthasville (em homenagem à filha do Governador) e em 1845 Atlanta (onde há controvérsias sobre a escolha do nome, segundo alguns devido às ligações ferroviárias e segundo outros à ligações místicas).

Possui um clima subtropical úmido onde a neve não é freqüente, mas cai todos os anos principalmente em Janeiro e Fevereiro considerados os meses mais frios.

Em 2007 Atlanta atraiu segundo estimativa da Forbes mais de 37 milhões de visitantes para a cidade.


A cidade possui o aeroporto considerado o mais movimentado do mundo em número de passageiros, o Aeroporto Internacional Hartsfield-Jackson Atlanta, localizados nos arredores da cidade.


Atlanta possui:

· 130 centros varejistas
· 951 Shopping Centers; seria preciso que uma pessoa visitasse três por dia para conseguir ver todos em um ano
· 57 campos de golfe públicos
· 54 parques públicos
· 100 ruas com o nome Peachtree (pessegueiro)
· maior área para chamadas gratuitas no mundo (18.129 km2)
· maior área de subúrbio nos Estados Unidos para a abertura de escritórios, centro perimetral (325.161 m2 de espaço para escritórios e comércio varejista em uma área de 1,6 km2)
· maior estádio suportado por cabos e com abóbada da América do Norte, o Georgia Dome
· 14º maior centro comercial do país – The Mall of Georgia
· a maior escultura em baixo relevo do mundo e o maior granito do mundo em exposição no Stone Mountain Park
· maior concentração regional de órgãos governamentais fora de Washington, D.C.
· maior corrida de 10 km do mundo, a Corrida Anual de Peachtree Road com 55.000 corredores
· mais antiga companhia de balé com atuação contínua no país, a Atlanta Ballet (desde 1929)
· mais extensa escada rolante do sudeste dos Estados Unidos, na estação Peachtree Center do MARTA, com 58,5 metros
· maior escada rolante sem suporte do sudeste dos Estados Unidos, no CNN Center, com uma altura equivalente a 8 andares
· o hotel mais alto da América do Norte, o Westin Peachtree Plaza, com 73 andares e 220 metros de altura
· maior prédio do sudeste dos Estados Unidos, o Bank of America Plaza, com 55 andares e 311 metros de altura
· torre de controle de tráfego aéreo mais alta da América do Norte e segunda mais alta do mundo, localizada no Aeroporto Internacional de Atlanta Hartsfield-Jackson; 122 metros de altura
· o segundo maior órgão em um teatro do país, no Fox Theatre
· mais espaço per capita para shopping centers que qualquer outra cidade americana, exceto Chicago

                   http://www.atlanta.net/pressroom/pressReleases/Fact%20Sheet-Portuguese.pdf


PRINCIPAIS PONTOS TURÍSTICOS DE ATLANTA





JARDIM BOTÂNICO





ATLANTA  CYCLORAMA






ATLANTA HISTORY CENTER





ATLANTA MOTOR SPEEDWAY




CENTENNIAL OLYMPIC PARK




CENTER FOR PUPPETRY ARTS




FERNBANK MUSEUM OF NATURAL HISTORY




GEORGIA AQUARIUM





HIGH MUSEUM OF ART




IMAGINE IT! CHILDREN'S MUSEUM OF ATLANTA





STONE MOUNTAIN PARK 




SIX FLAGS WHITE WATER




THE WORLD OF COCA COLA



SENDO ASSIM GRATA PELAS VISITAS AO MEU BLOG AMIGOS DE ATLANTA !










domingo, 20 de novembro de 2011

CECÍLIA MEIRELES

Não vou deixar a porta entre aberta.
Vou escancará-la ou fechá-la de uma vez.
Porque pelos vãos, brechas e fendas
passam semi ventos, meias verdades 
e muito insensatez.


CECÍLIA MEIRELLES


CANÇÃO DE OUTONO

Perdoa-me, folha seca,
não posso cuidar de ti.
Vim para amar neste mundo
e até do amor me perdi.




De que serviu tecer flores
pelas  areia do chão,
se havia gente dormindo
sobre o próprio coração?




E não pude levantá-la!
Choro pelo que não fiz.
E pela minha fraqueza
é que sou triste e infeliz.
Perdoa-me folha seca!
Meus olhos sem força estão
velando e rogando àqueles
que não se levantarão.




Tu és a folha de outono
voante pelo jardim.
Deixo-te a minha saudade
a melhor parte de mim.
Certa de que tudo é vão.
Que tudo é menos que o vento,
menos as folhas do chão.


 


Cecília Meirelles

sábado, 19 de novembro de 2011

AUGUSTO CURY - O VENDEDOR DE SONHOS

Certa vez houve uma inundação numa imensa floresta.
O choro das nuvens que deveriam promover a vida dessa vez anunciou a morte.
Os grandes animais bateram em retirada fugindo do afogamento, deixando até os filhos para trás.
Devastavam tudo o que estava à frente.
Os animais menores seguiam os seus rastros.
De repente uma pequena andorinha, toda ensopada, apareceu na contramão procurando a quem salvar.
 As hienas viram a atitude da andorinha e ficaram admiradíssimas. 
Disseram: “Você é louca, o que poderá fazer com um corpo tão frágil?”
Os abutres bradaram: “Utópica! Veja se enxerga a sua pequenez!” 
Por onde a frágil andorinha passava, era ridicularizada.
Mas, atenta, procurava alguém que pudesse resgatar.
Suas asas batiam fatigadas, quando viu um filhote de beija-flor debatendo-se na água, quase se entregando.
Apesar de nunca ter aprendido a mergulhar, ela se atirou na água e com muito esforço pegou o diminuto pássaro pela asa esquerda.
E bateu em retirada levando o filhote no bico.
Ao retornar, encontrou outras hienas, que não tardaram muito a declarar: “Maluca! Está querendo ser heroína!”
Mas não parou; muito fatigada, só descansou após deixar o pequeno beija-flor em local seguro.
Horas depois encontrou as hienas embaixo de uma sombra, fitando-as nos olhos, deu a sua resposta:

“Só me sinto digna de minhas asas se eu as utilizar para fazer os outros voarem.”


MATHER LUTHER KING

Quando os nossos dias se tornarem obscurecidos por nuvens negras e baixas, quando as nossas noites forem mais negras do que mil noites.
Lembremo-nos, que no universo há um grande e benigno poder, que é capaz de abrir caminho onde não há caminho, e de transformar o ontem sombrio num luminoso amanhã.



FOTO DE ACERVO PARTICULAR

O QUE VOCÊ TEM DOADO?

Cada um recebe de acordo com o que dá.
Se você der ódios e indiferença, há de
recebe-los de volta.
Mas se der atenção e carinho, há
de ver-se cercado de afeto e amor.
Ninguém se aproxima do espinheiro,
por causa dos espinhos, nem do lodo,
porque suja.
Mas todos apreciam permanecer perto das
flores, que espalham beleza e perfume.
Cada um recebe de acordo com o que dá.

C. torres Pastorino


FOTO DE ACERVO PARTICULAR

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

CÉU DE VIDEIRA - SANTA CATARINA

Esse é o céu de Videira uma pitoresca cidadezinha de Santa Catarina que gentilmente me acolheu por tempo indeterminado como moradora  em uma tarde dessas quente com uma brisa morna onde você olha literalmente para um céu igual a este aqui da foto e vê inúmeras possibilidades de fazer uma viagem por entre as nuvens.





A priori quem olha imagina que está se formando um temporal, não é assim?
Mas como tudo na vida e isso é bem certo, muitas vezes nos enganamos. Pensamos algo que não traduz a realidade.
Um dia escutei isso ao telefone, ouvindo a pessoa me dizer que havia se enganado comigo ... que algumas das coisas que me dissera faziam parte de um engano ... como se realmente eu servisse de modelo pra alguém sendo mortal como sou e cheia de falhas, defeitos e virtudes como todos.

Mas do nada as coisas mudam de figura, como a próxima foto que vem a seguir.
Acima um suposto prenúncio de tempestade ... abaixo ... como tudo na vida ... passa ... no instante seguinte o céu se transforma.




A cada vez que olhamos seja lá para o que for, nunca será igual, sempre haverá o toque diferente do dia seguinte, porque tudo está em processo constante de transformação.

Que meus olhos ao verem algo enxerguem a realidade do que me é mostrado porque se eu procurar verdade em tudo que estiver ao meu redor, irei me frustar com certeza, porque verdades cada um carrega a sua.

E que tal esse céu aqui ? Será que ele está em chamas ? Ou apenas um entardecer maravilhoso ... um verdadeiro espetáculo digno de aplausos !



Então meu caro visitante, seja lá de onde você for, fica a teu critério definir sob que prisma você prefere enxergar as coisas e as situações ao teu redor.

Eu diria à você que nada substitui a calma de avaliar tudo, mas tudo mesmo, por menor que seja antes de tomar qualquer decisão na vida !


Porque uma vez a decisão tomada não há como voltar atrás !!!

Grata pela visita !!!


RUTH

FOTOS DE ACERVO PARTICULAR



LUIS FERNANDO VERÍSSIMO

Para se roubar um coração, é preciso que seja com muita habilidade, tem que ser vagarosamente, disfarçadamente, não se chega com ímpeto, não se alcança o coração de alguém com pressa. 
Tem que se aproximar com meias palavras, suavemente, apoderar-se dele aos poucos, com cuidado. 
Não se pode deixar que percebam que ele será roubado, na verdade, teremos que furtá-lo, docemente. 
Conquistar um coração de verdade dá trabalho, requer paciência, é como se fosse tecer uma colcha de retalhos, aplicar uma renda em um vestido, tratar de um jardim, cuidar de uma criança. 
É necessário que seja com destreza, com vontade, com encanto, carinho e sinceridade. 
Para se conquistar um coração definitivamente tem que ter garra e esperteza, mas não falo dessa esperteza que todos conhecem, falo da esperteza de sentimentos, daquela que existe guardada na alma em todos os momentos. 
Quando se deseja realmente conquistar um coração, é preciso que antes já tenhamos conseguido conquistar o nosso, é preciso que ele já tenha sido explorado nos mínimos detalhes,  que já se tenha conseguido conhecer cada cantinho, entender cada espaço preenchido e aceitar cada espaço vago. 
... e então, quando finalmente esse coração for conquistado, quando tivermos nos apoderado dele, vai existir uma parte de alguém que seguirá conosco. 
Uma metade de alguém que será guiada por nós  e o nosso coração passará a bater por conta desse outro coração. 
Eles sofrerão altos e baixos sim, mas com certeza haverá instantes, milhares de instantes de alegria. 
Baterá descompassado muitas vezes e sabe por que? 
Faltará a metade dele que ainda não está junto de nós. 
Até que um dia, cansado de estar dividido ao meio, esse coração chamará a sua outra parte e alguém por vontade própria, sem que precisemos roubá-la ou furtá-la nos entregará a metade que faltava. 
... e é assim que se rouba um coração, fácil não? 
Pois é, nós só precisaremos roubar uma metade, a outra virá na nossa mão e ficará detectado um roubo então! 
E é só por isso que encontramos tantas pessoas pela vida a fora que dizem que nunca mais conseguiram amar alguém... é simples...  é porque elas não possuem mais coração, eles foram roubados, arrancados do seu peito, e somente com um grande amor ela terá um novo coração, afinal de contas, corações são para serem divididos, e com certeza esse grande amor repartirá o dele com você.


ROMANCE PERDIDO DE SARAMAGO CHEGA ÀS LIVRARIAS DO BRASIL E PORTUGAL



O romance "Claraboia", escrito nos anos 50 pelo escritor português José Saramago (1922 - 2010), chega às livrarias do Brasil e de Portugal pela editora Caminho na próxima segunda-feira.

O escritor português, morto em junho de 2010, havia completado 30 anos quando decidiu entregar o manuscrito de "Claraboia" a uma editora que nunca respondeu, nem lhe devolveu o original.

Quarenta anos depois, a mesma empresa que encontrou a obra perdida durante uma mudança e informou Saramago de seu interesse em publicá-la.

No entanto, na ocasião o autor rejeitou a oferta porque alegou que haviam passado muitos anos e não era o momento, deixando nas mãos dos seus herdeiros a decisão de editá-la.

Saramago publicou o seu primeiro romance, "Terra do Pecado", em 1947. Após quase duas décadas, lançou  "Os Poemas Possíveis", em 1966.

O reconhecimento mundial, no entanto, só foi obtido quando o escritor chegou aos 60 anos, com "Memorial do Convento"(1983), embora o ápice de seu sucesso tenha sido registrado em 1998, quando se tornou no único escritor de língua portuguesa a receber o Nobel de Literatura.

"Claraboia" aborda a história de uma casa e está escrita numa linguagem mais convencional do que a maioria das obras posteriores de Saramago.

Apesar de a edição impressa chegar às lojas somente na segunda-feira, uma edição digital já está disponível na internet.



Fonte: http://embaixada-portugal-brasil.blogspot.com   14.10.11

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

CIENTISTAS ALCANÇAM O INTERIOR DO PLANETA TERRA


Uma equipe de perfuração recentemente atravessou camadas de rochas profundas por sob o Havaí e acidentalmente se tornou o primeiro grupo de seres humanos conhecido a ter perfurado a crosta terrestre em profundidade suficiente para chegar ao magma - a forma derretida de rocha que ocasionalmente atinge a superfície na forma de erupções de lava - em seu ambiente natural, anunciaram cientistas norte-americanos em dezembro.
     "Trata-se de uma descoberta sem precedentes", disse Bruce Marsh, especialista em vulcões da Universidade Johns Hopkins, em Maryland, que participará do estudo das amostras obtidas pelos perfuradores.
     Normalmente, ele disse, os pesquisadores de vulcões precisam realizar "estudos post-mortem" de magma há muito solidificado, ou estudar a lava ainda em estado ativo em períodos de erupções vulcânicas. Mas desta vez eles conseguiram encontrar o magma em seu ambiente natural - algo que Marsh descreveu como tão emocionante, para os membros de sua profissão, quanto encontrar um dinossauro vivo brincando em uma ilha distante seria para um paleontologista.
     "Esse é o meu Jurassic Park", ele declarou em uma reunião da União Geofísica Americana em San Francisco.


Equipe de perfuração acidentalmente se tornou o primeiro grupo de seres humanos conhecido a ter perfurado a crosta terrestre em profundidade suficiente para chegar ao magma


Equipe de perfuração acidentalmente se tornou o primeiro grupo de seres humanos conhecido a ter perfurado a crosta terrestre em profundidade suficiente para chegar ao magma (foto: Nature)
 
    Primeiro contato
    
 A descoberta foi feita a uma profundidade de 2,5 quilômetros, durante uma escavação exploratória cujo objetivo era tentar localizar fontes de energia geotérmica. A equipe de escavação encontrou algo de incomum durante operações de rotina conduzidas no Projeto Geotérmico de Puna, uma propriedade controlada pela Ormat Technologies, de Reno, Nevada. Quando os trabalhadores tentaram retomar suas escavações, descobriram que o magma havia subido por cerca de oito metros do encanamento que inseriram no poço exploratório. A rocha se solidificou na forma de uma substância clara e vítrea, aparentemente devido ao resfriamento rápido pelo qual passou depois de encontrar a água do lençol freático.
     Os cientistas sabiam há muito que era provável a presença de câmaras de magma na vizinhança do local da escavação. A perfuração estava sendo conduzida em um esforço para tentar encontrar fontes de abastecimento para uma usina de energia geotérmica já existente, construída para colher calor da região vulcânica mais ativa do mundo, em torno do vulcão Kilauea, que vem emitindo lava continuamente desde 1983. Don Thomas, geoquímico do Centro de Estudo de Vulcões Ativos da Universidade do Havaí, disse que era apenas questão de tempo antes que alguma operação de perfuração viesse a atingir magma quente.
     Mas que isso tenha de fato acontecido na prática "é tremendamente emocionante", disse Thomas, que não fazia parte da equipe que realizou a descoberta.
     Os pesquisadores descobriram, adicionalmente, que o magma é feito de dacito, uma espécie de rocha precursora do granito, e não do basalto que forma a maior parte do Havaí.



ERUPÇÃO DO KILAUEA


"Se tivéssemos encontrado basalto, a surpresa não teria sido grande", disse William Teplow, geólogo consultor da U. S. Geothermal, que está assessorando o projeto.
     Os cientistas acreditavam há muito que o dacito pudesse se separar do magma basáltico para formar rochas graníticas. Mas eles jamais esperavam ver o processo em plena operação.
     "Essa pode ser a primeira vez que a geração do granito foi observada de forma concreta em seu estado formativo, na natureza", disse Teplow. "É uma observação importante porque é esse processo que diferencia a crosta continental granítica da crosta oceânica, mais primitiva e basáltica".
     Marsh está entusiasmado com as perspectivas de novos estudos. "Isso é apenas a ponta do iceberg", ele declarou. "Não sabemos onde vai nos levar, mas se trata de uma oportunidade de ouro".
     Pode até ser possível conduzir experiências científicas no interior do magma.
     "Poderíamos estar falando do primeiro observatório de magma instalado no planeta", disse Marsh. "Trata-se de um evento singular, do nosso primeiro contato com as entranhas da Terra, onde vive o magma".




O primeiro protótipo Power Tube foi projetado para gerar electricidade a partir de magma


 Poderio econômico
     
Com uma temperatura estimada em cerca de 1.050 graus centígrados, a camada de magma também poderia ser valiosa como uma fonte de calor de alta qualidade para a produção de energia geotérmica.
     "Mas a primeira coisa com que devemos nos preocupar é compreender os aspectos científicos", disse Lucien Bronicki, presidente do conselho e vice-presidente de tecnologia da Ormat.
     Marsh, da Universidade Johns Hopkins, acrescentou que o corpo de magma localizado é grande o suficiente para que seu uso como fonte geradora de energia não interfira com futuras pesquisas científicas na mesma região.
     "O poço que escavamos tem as dimensões que uma picada de mosquito teria nas costas de um elefante", ele afirmou.



Planta geotérmica da Ormat Technologies em Puna


Autor:Richard A. Lovett (tradução: Paulo Migliacci) / National Geographic - Terra Notícias
Postado e adaptado por Wilson Junior Weschenfelder

domingo, 11 de setembro de 2011

SHIBLÍ E O PADEIRO

Um padeiro havia ouvido falar do célebre Abu Bakr al- Shiblí e desejava ardentemente conhecê-lo. Um dia, Shiblí foi a sua padaria e, sem esconder-se, pegou um pão. O padeiro, que nunca o havia visto, avançou sobre ele, tomou-lhe o pão das mãos, dizendo-lhe:


"Vá, mendigo, meu pão não é para ti". 
Shiblí se foi.


Então, alguém disse ao padeiro:
"Não sabes que este homem é Shiblí? Como lhe negas o pão?"


Morto de vergonha, o padeiro correu atrás de Shiblí, o alcançou e jogando-se a seus pés pediu-lhe mil desculpas. 


Shiblí disse-lhe:
"Se queres ser perdoado, prepare um banquete para amanhã, e chame muitos convidados".


O padeiro apressou-se a armar uma festa suntuosa, convidando grande número de pessoas e anunciando a presença de Shiblí. Quando este chegou, todos sentaram-se para comer.


Um homem piedoso perguntou-lhe:


"Como se pode discernir entre um homem bom e um homem mau?"
Shiblí respondeu: "Se queres ver a um homem mau, olha nosso anfitrião: por mim, gastou cem moedas de ouro; por Alláh, não queria dar um pão. Ao invés de entregar-se a gastos de loucura para um homem célebre, mais lhe valeria dar um pão com doçura a um mendigo.


Parecer homem generoso não é nada; o que conta é a pureza da intenção".

(Farid ud-Din Attar, O Livro divino)

  

CONTO SUFI

HISTÓRIA DE UM BURRO SÁBIO



Alguém, jogado na rua, chorava dizendo: 
"Quem, neste deserto, está mais angustiado que eu?

Um burro de carga respondeu: 
"Oh insensato, durante quanto tempo lamentarás a tirania do destino? 
Vá embora e agradece que apesar de que não montes num asno, você não é um burro sobre quem os homens montam". 
 
 

(Shaykh Saadi de Shiraz, Al-Bustan, "Jardim de Frutos")



quarta-feira, 17 de agosto de 2011

PRESENÇA


É preciso que a saudade desenhe tuas linhas perfeitas,
teu perfil exato e que, apenas, levemente, o vento
das horas ponha um frêmito em teus cabelos...
É preciso que a tua ausência trescale
sutilmente, no ar, a trevo machucado,
as folhas de alecrim desde há muito guardadas
não se sabe por quem nalgum móvel antigo...
Mas é preciso, também, que seja como abrir uma janela
e respirar-te, azul e luminosa, no ar.
É preciso a saudade para eu sentir
como sinto - em mim - a presença misteriosa da vida...
Mas quando surges és tão outra e múltipla e imprevista
que nunca te pareces com o teu retrato...
E eu tenho de fechar meus olhos para ver-te.


MÁRIO QUINTANA


CORA CORALINA

“Não sei se a vida é curta ou longa para nós, mas sei que nada do que vivemos tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas.
Muitas vezes basta ser: colo que acolhe, braço que envolve, palavra que conforta, silêncio que respeita, alegria que contagia, lágrima que corre, desejo que sacia, olhar que acaricia, amor que promove.
E isso não é coisa do outro mundo, é o que dá sentido a vida, é o que faz com que ela não seja nem curta, nem longa demais, mas que seja intensa verdadeira e pura enquanto durar.
Feliz é aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina”.

Cora Coralina


sexta-feira, 12 de agosto de 2011

AS PIRÂMIDES SUBMERSAS DO JAPÃO


Desde 1995, mergulhadores e cientistas japoneses estudam uma das mais importantes descobertas arqueológicas do planeta, misteriosamente ignorada pela imprensa ocidental.

Localizada a alguns quilômetros da ilha de Yonaguni, estão os restos submersos de uma cidade muito antiga. Muito antiga MESMO! Os estudos geológicos calcularam a idade destes monumentos como tendo 11.000 anos de idade, o que os colocaria como uma das edificações mais antigas do planeta.

Ao longo de mais de uma década de explorações, mergulhadores já haviam localizado nada menos do que oito grandes estruturas feitas pelo homem, incluindo um enorme platô com mais de 200m de comprimento, uma pirâmide no mesmo estilo das aztecas e maias (constituídas de 5 andares e alinhadas de acordo com pontos cardeais), bem como um conjunto completo de zigurates, demarcando áreas e regiões específicas no platô.Assim como são “coincidências” o fato das pirâmides do Egito estarem alinhadas com a constelação de Orion (Osíris), as pirâmides encontradas na China alinharem perfeitamente com a constelação de Gêmeos, os Templos astecas de Tecnochtitlan estarem alinhados com a constelação de Urso, Angkor Wat (aqueles templos que a Lara Croft explora no Cambodja) estarem alinhados com a constelação do Dragão e assim por diante…

Uma estrutura que se pensa ser a construção mais velha do mundo, com quase duas vezes a idade das grandes pirâmides do Egito, foi recentemente descoberta. A formação retangular de pedras abaixo do mar na costa do Japão poderia ser a primeira evidência de uma desconhecida civilização anterior a Idade da Pedra, dizem os arqueólogos. O monumento tem 600 pés de largura e 90 pés de altura e foi datado com pelo menos 8.000 a.C.

Equipe do dr. Masaaki Kimura, da Universidade de Ryûkyû, exploram o sítio arqueológico submarino. Escadarias, rampas, terraços, entalhes na rocha e outros indícios da "mão humana", como ferramentas. Yonaguni pode ser o mais antigo consjunto arquitetônico da história.

No arquipélago de Ryûkyû, a 480 km a sudoeste de Okinawa - Japão, as águas em torno da ilha de Yonaguni escondem um conjunto de misteriosas ruínas magalíticas. O território, de 28,88 km² e uma população de pouco mais de mil e setecentas pessoas, atraiu a atenção de historiadores, arqueólogos e outros cientistas quando, em 1985, um mergulhador descobriu as magníficas estruturas de pedra submersas nas águas que circundam a ilha.

Quando fotos do lugar foram divulgadas, imediatamente começou a polêmica sobre a origem dos terraços e escadarias. Muitos estudiosos recusaram aceitar que as ruínas sejam de construções feitas por mão humana. As formas geométricas, os ângulos muito certos, foram atribuídos a "agentes naturais". Entretanto, outros pesquisadores afirmam que o fundo do mar de Yonaguni é o túmulo de uma próspera civilização possivelmente mais antiga que Suméria, Egito, Índia ou China.

Em 1997, dr. Masaaki Kimura, professor da Universidade de Ryûkyû, PHD em geologia marinha, publicou A Continent Lost In The Pacific Ocean, onde defende a teoria da civilização submersa; no mesmo ano, uma equipe da universidade empreendeu estudos no sítio arqueológico.

Em 04 de maio de 1998, partes da ilha e das ruínas foram sacudidas por um terremoto. Depois do abalo, foram realizadas filmagens submarinas. Constatou-se que haviam surgido novas estruturas de forma similar aos zigurats da Mesopotâmia. Estes seriam, então, os edifícios mais antigos do mundo. Foram encontradas marcas nas pedras que evidenciam o trabalho feito nelas, incluse entalhes. Também foram achadas ferramentas e uma pequena escadaria. A hipótese de formação natural em Yonaguni tornou-se, então, pouco plausivel.


O ENIGMA DA FACE


Submersa, 18 metros abaixo da superfície, surge uma cabeça megalítica, um rosto de pedra gasto pela erosão das águas que faz lembrar as cabeças de pedra de outros lugares antigos: Moais, no Pacífico; La Venta, Golfo do México.

Há 6 mil anos, as ruínas eram terras emersas, ligadas ao continente. A elevação do nível dos mares ao longo de eras fez submergir territórios como os da costa de Yonaguni. Há especulações sobre a "identidade" da civilização sepultada naquelas águas. Muitos falam em Atlântida mas, se parte de uma "civilização perdida" repousa no leito daquele mar então o mais certo é que seja a Lemúria ou Mu, ainda mais antiga, chamada pelos esotéricos de civilização da Terceira Raça.


FONTE: http://www.sitedecuriosidades.com/ver/as_piramides_submersas_do_japao_-_o_misterio_da_ilha_de_yonaguni.html